06 julho 2016

Resenha: Procurando Dory

O filme Procurando Dory é a continuação de Procurando Nemo, mas dessa vez o foco da história agora é a peixinha Dory. No filme, descobrimos que ela sofre de perda de memória recente, esse transtorno é abordado de forma bem delicada, do jeito que estamos acostumados a ver nos filmes da Disney, mas ao mesmo tempo abordado de maneira correta. Tem uma parte que o amigo polvo diz para Dory: "Sem memória, sem problemas" mas será que seria bom viver sem memória? Sem se lembrar dos momentos bons e sem aprender com os momentos ruins? Pois, apesar de muitas vezes queremos esquecer dos momentos ruins eles servem para alguma coisa, mesmo que não saibamos para o quê no momento. Pense que sem os momentos ruins você seria uma pessoa totalmente diferente.
Eu sofro de perda de memória recente
Outra lição que o filme ensina é que não devemos nunca desistir de nossos objetivos, Dory é persistente para encontrar seus pais, apesar de se passar anos que ela não os vê e ela ter poucas lembranças deles. Outra coisa que me chamou atenção foi que os pais de Dory sempre deram apoio a ela independente de sua condição mental e isso é fundamental para quem tem algum transtorno mental, sem o apoio da família fica muito difícil luta contra essa doença. E, o valor da amizade que tem nesse filme é lindo, a amizade entre Dory, Nemo e o pai de Nemo é belíssima, mostra que os amigos realmente são uma segunda família e que eles são verdadeiros amigos de Dory, afinal, cruzam o mar atrás dela. O filme da Disney, apesar de ser considerado infantil é um divertimento para toda a família em que todos aprenderemos uma lição.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Pequenos Devaneios - 2016 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo